Sem acordo, trabalhadores da Cobra Tecnologia devem decretar greve

A 5ª mesa de discussões manteve proposta de 0% de reajuste nas cláusulas econômicas; representantes do Sindpd, da Feittinf e da OLT agora debatem próximos passos em relação à empresa 

A Cobra Tecnologia continua seguindo por um caminho insensato e desrespeitoso para com os trabalhadores. Nesta quarta-feira, 28, durante a 5ª rodada de negociação realizada em Brasília (DF), a empresa ratificou sua posição em favor do retrocesso e da retirada de direitos dos profissionais de Tecnologia da Informação.

De acordo com Paulo Roberto de Oliveira, secretário de finanças do Sindpd e diretor de Políticas Sindicais da Feittinf, representante do Sindicato e da Federação na mesa, a empresa manteve a proposta de 0% de reajuste das cláusulas econômicas no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Desvalorização do trabalhador

Ainda segundo o representante Paulo Roberto, a preferência da Feittinf é o processo negocial, mas desde a primeira rodada até o momento o índice apresentado de reajuste salarial e cláusulas econômicas é de 0%. “E aí fica difícil. Você sequer está mantendo o acordo anterior e ainda propõe retrocessos, isso fica parecendo uma provocação”, ressaltou. “Além disso, já tínhamos, na verdade, definido em assembleia na Cobra que se ela não apresentasse uma proposta no mínimo aceitável, iriamos para a greve”.

Com amparo jurídico, o Sindpd, a Feittinf e a OLT da Cobra devem, após terem chegado ao limite do desrespeito durante a negociação, discutir e aprovar com a categoria se haverá ou não a greve. O edital de convocação da categoria será publicado no site do Sindpd e da Feittinf.

Mobilização

Contrários à decisão da empresa, mais de cinquenta trabalhadores estiveram na porta da Cobra Tecnologia, no Planalto Paulista, zona sul de São Paulo, para integrar a paralisação, ocorrida simultaneamente à mesa de negociação em Brasília, no dia 28.

Wildston Xavier de Mesquita, da OLT da Cobra, esclareceu para os trabalhadores que se mostraram insatisfeitos com o resultado da negociação que a questão da greve deve ser decidida de forma conjunta. “Já conseguimos votar a paralisação de hoje durante a mesa e cumprimos essa promessa; então temos todo o respaldo garantido pela Federação”, justificou.

A paralisação foi encerrada por volta do meio-dia, assim que foi repassado o posicionamento da Cobra.

Continue acompanhando o site do Sindpd para atualizações sobre o ACT da Cobra.

Clique aqui e veja matéria da 4ª rodada de negociação.

Fonte: Sindpd