Feittinf e Sindpd se reúnem no TST para discutir Acordo Coletivo de Trabalho na BBTS

O encontro é uma alternativa de conciliação entre os representantes dos trabalhadores e a empresa

Na última quinta-feira, 24, representantes da Feittinf e do Sindpd compareceram na sala da Vice-Presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST) para discutir o Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020 dos funcionários da BB Tecnologia e Serviços.

No encontro, os representantes dos trabalhadores apresentaram argumentos defendendo os direitos garantidos pelo acordo aos profissionais. Também expressaram preocupação em relação aos interesses do patronato em suprimir cláusulas presentes na proposta, questão que foi a principal motivadora dos atritos nas negociações anteriores.

Durante a reunião, o juiz auxiliar da vice-presidência, Rogerio Neiva Pinheiro, afirmou que há um esforço para agilizar a conciliação, assim como para manter as cláusulas, que asseguram uma série de benefícios aos funcionários.

Dessa forma, o TST irá se manifestar em breve com a sua proposta de conciliação, que, posteriormente, será apresentada para a apreciação dos trabalhadores.

Para o Organizador por Local de Trabalho Enver Pandovezzi, o encontro pode gerar frutos positivos, principalmente em relação as cláusulas sociais. “Em ata, foi sinalizado que a maioria das cláusulas que a empresa queria excluir serão mantidas sem prejuízos as garantias sociais. Trata-se de um grande avanço se analisarmos a situação atual de ataque aos trabalhadores através das reformas e das tentativas de enfraquecer os sindicatos e acordos coletivos.”