Contra a privatização, mais de 80% dos funcionários da Dataprev aderem greve

Nesta quinta-feira, 30, os funcionários da Dataprev de São Paulo entraram em greve contra o fechamento de 20 das 27 sedes da estatal e a demissão de 15% dos trabalhadores. Além disso os trabalhadores se colocam contra a privatização e o desmonte da empresa responsável pelos dados previdenciários.

Conduzido pelo Sindpd, após cumprir todos os trâmites jurídicos da lei que garante o direito à greve, o movimento teve amplo apoio dos trabalhadores, a adesão à paralisação foi de mais de 80% dos funcionários da empresa.

A greve segue por tempo indeterminado em São Paulo.